fbpx

Todos nós, pelo menos uma vez na vida, já nos encontrámos, com pessoas interessantes, educadas, charmosas, que nos dão toda a atenção que estávamos a precisar.

Todos nós, pelo menos uma vez na vida, já nos encontrámos, com pessoas interessantes, educadas, charmosas, que nos dão toda a atenção que estávamos a precisar. O carinho que recebemos do lado delas era tão grande que acabámos por nos apaixonar. No entanto, qual o nosso espanto quando, na hora H fomos surpreendidos por um “não tenho interesse” ou “deves-me ter percebido mal”? 

Neste tipo de atitudes, tendemos, a maioria das vezes a julgar o outro. Sentimo-nos enganados porque, na verdade, todos os sinais ditavam que o nosso destino era ficarmos juntos e, no final ouvimos um redondo não. Pois bem, estávamos errados e o problema é que isto poderá acontecer mais vezes. No entanto, com as instruções certas conseguimos gerir de uma forma muito mais eficaz as nossas expectativas. É por isso, que consideramos a linguagem corporal um verdadeiro aliado quando se trata de entender a outra pessoa. 

A linguagem corporal é inerente à expressão do ser humano. Sem ela, eramos praticamente desprovidos de sentimentos e as nossas ações tornar-se-iam cem por cento mecânicas. Os nossos gestos, quando bem observados, dizem mais do que as nossas palavras ou mesmo ações. Por isso, levar este tipo de conhecimento para os seus encontros vai ajudar a perceber o que pode esperar da pessoa que está à sua frente.  

É claro que a linguagem corporal é muito mais do que este pequeno artigo tem escrito nas suas páginas, no entanto, através dela em sinergia com a sua intuição, temos a certeza que nunca mais ficará com uma desilusão por, eventualmente, ter entendido “mal os sinais”. 

Todos nós, pelo menos uma vez na vida, já nos encontrámos, com pessoas interessantes, educadas, charmosas, que nos dão toda a atenção que estávamos a precisar.

Todos nós, pelo menos uma vez na vida, já nos encontrámos, com pessoas interessantes, educadas, charmosas, que nos dão toda a atenção que estávamos a precisar. O carinho que recebemos do lado delas era tão grande que acabámos por nos apaixonar. No entanto, qual o nosso espanto quando, na hora H fomos surpreendidos por um “não tenho interesse” ou “deves-me ter percebido mal”? 

Neste tipo de atitudes, tendemos, a maioria das vezes a julgar o outro. Sentimo-nos enganados porque, na verdade, todos os sinais ditavam que o nosso destino era ficarmos juntos e, no final ouvimos um redondo não. Pois bem, estávamos errados e o problema é que isto poderá acontecer mais vezes. No entanto, com as instruções certas conseguimos gerir de uma forma muito mais eficaz as nossas expectativas. É por isso, que consideramos a linguagem corporal um verdadeiro aliado quando se trata de entender a outra pessoa. 

A linguagem corporal é inerente à expressão do ser humano. Sem ela, eramos praticamente desprovidos de sentimentos e as nossas ações tornar-se-iam cem por cento mecânicas. Os nossos gestos, quando bem observados, dizem mais do que as nossas palavras ou mesmo ações. Por isso, levar este tipo de conhecimento para os seus encontros vai ajudar a perceber o que pode esperar da pessoa que está à sua frente.  

É claro que a linguagem corporal é muito mais do que este pequeno artigo tem escrito nas suas páginas, no entanto, através dela em sinergia com a sua intuição, temos a certeza que nunca mais ficará com uma desilusão por, eventualmente, ter entendido “mal os sinais”. 

1. OS BRAÇOS

É do senso comum de que o gesto de cruzar dos braços é, geralmente, interpretado como sendo uma ação de barreira, como se tivesse a bloquear o outro que quer chegar até si. Os comportamentos dos braços têm dezenas de interpretações diferentes, no entanto, para o caso de um primeiro encontro, é importante que esteja consciente que este gesto pode significar falta de autoconfiança ou mesmo uma ameaça sentimental. Nem sempre temos que estar de braços abertos para receber os outros – podemos ter tido um dia mais cansativo ou estarmos com problemas – no entanto, se os braços cruzados forem uma constante sempre que se vai encontrar com a outra pessoa, tome atenção. Ela pode não estar mesmo interessada em si! 

1. OS BRAÇOS

É do senso comum de que o gesto de cruzar dos braços é, geralmente, interpretado como sendo uma ação de barreira, como se tivesse a bloquear o outro que quer chegar até si. Os comportamentos dos braços têm dezenas de interpretações diferentes, no entanto, para o caso de um primeiro encontro, é importante que esteja consciente que este gesto pode significar falta de autoconfiança ou mesmo uma ameaça sentimental. Nem sempre temos que estar de braços abertos para receber os outros – podemos ter tido um dia mais cansativo ou estarmos com problemas – no entanto, se os braços cruzados forem uma constante sempre que se vai encontrar com a outra pessoa, tome atenção. Ela pode não estar mesmo interessada em si! 

2. AS MÃOS

Não são apenas os braços que nos ajudam a desmistificar se a pessoa está ou não recetiva à nossa presença. As mãos também são um verdadeiro aliado quando se trata de interpretar a linguagem corporal. Existem 2 formas de colocarmos as mãos quando falamos: (1) palmas abertas e viradas para cima ou (2) mãos fechadas ou com as palmas fechadas para baixo. No primeiro caso, estamos presentes a uma pessoa que fala com honestidade, sinceridade e simpatia. É muitas vezes um sinal de que a pessoa está a dizer a verdade. Já o contrário é uma representação de desconfiança, mentira ou omissão de sentimentos. 

2. AS MÃOS

Não são apenas os braços que nos ajudam a desmistificar se a pessoa está recetiva à nossa presença. As mãos também são um verdadeiro aliado quando se trata de interpretar a linguagem corporal. Existem 2 formas de colocarmos as mãos quando falamos: (1) palmas abertas e viradas para cima ou (2) mãos fechadas ou com as palmas fechadas para baixo. No primeiro caso, estamos presentes a uma pessoa que fala com honestidade, sinceridade e simpatia. É muitas vezes um sinal de que a pessoa está a dizer a verdade. Já o contrário é uma representação de desconfiança, mentira ou omissão de sentimentos.

3. OS OLHOS

Diz-se que os olhos são o espelho da alma e nós acreditamos que pode ser verdade quando se trata de perceber se a pessoa está ou não interessada em nós. Através do olhar podemos expressar diferentes emoções e sentimentos, esconder algo, sinalizar que estamos atentos, seduzir ou fugir com o olhar. Quando existe contacto visual direto pressupõe-se ser um sinal de respeito, empatia e/ou uma pré-disposição para o desenvolvimento de uma relação, seja ela amorosa ou simplesmente amizade. Se nos cruzamos com alguém que nos interessa, que nos é atraente não hesitamos em olhar, várias vezes! Se a pessoa está interessada, ela vai focar o olhar em si, vai observar cada gesto seu. Se acompanhado com o olhar de sedução a pessoa estiver a gesticular muito, como por exemplo a mexer no cabelo, acredite: está definitivamente interessada. 

3. OS OLHOS

Diz-se que os olhos são o espelho da alma e nós acreditamos que pode ser verdade quando se trata de perceber se a pessoa está ou não interessada em nós. Através do olhar podemos expressar diferentes emoções e sentimentos, esconder algo, sinalizar que estamos atentos, seduzir ou fugir com o olhar. Quando existe contacto visual direto pressupõe-se ser um sinal de respeito, empatia e/ou uma pré-disposição para o desenvolvimento de uma relação, seja ela amorosa ou simplesmente amizade. Se nos cruzamos com alguém que nos interessa, que nos é atraente não hesitamos em olhar, várias vezes! Se a pessoa está interessada, ela vai focar o olhar em si, vai observar cada gesto seu. Se acompanhado com o olhar de sedução a pessoa estiver a gesticular muito, como por exemplo a mexer no cabelo, acredite: está definitivamente interessada. 

4. O SORRISO

O poder do sorriso é um gesto de união entre duas pessoas. Sorrir ou rir em conjunto é um dos momentos mais íntimos que duas pessoas podem ter. É muito comum conseguirmos interpretar aquilo a que se chama de “sorriso amarelo” ou “falso sorriso”. No entanto, quando um sorriso nos parece mais honesto ou verdadeiro já é mais difícil de desmistificar. Há pessoas que têm um charme tão natural que nos parece sempre que estão a sorrir com sinceridade, mas já pensou que pode também ser por simpatia? O sorriso mais sincero supõe um enrugar dos olhos e dos cantos da boca. Se quando a pessoa sorrir para si e a sua cara ficar “enrugada” então sim, ela está interessada naquilo que está a dizer ou a fazer. 

4. O SORRISO

O poder do sorriso é um gesto de união entre duas pessoas. Sorrir ou rir em conjunto é um dos momentos mais íntimos que duas pessoas podem ter. É muito comum conseguirmos interpretar aquilo a que se chama de “sorriso amarelo” ou “falso sorriso”. No entanto, quando um sorriso nos parece mais honesto ou verdadeiro já é mais difícil de desmistificar. Há pessoas que têm um charme tão natural que nos parece sempre que estão a sorrir com sinceridade, mas já pensou que pode também ser por simpatia? O sorriso mais sincero supõe um enrugar dos olhos e dos cantos da boca. Se quando a pessoa sorrir para si e a sua cara ficar “enrugada” então sim, ela está interessada naquilo que está a dizer ou a fazer. 

5. A MOBILIDADE

Quando existe interesse numa pessoa, os gestos e movimentos do corpo são quase incontroláveis. Existe uma pré-disposição para o toque no braço ou ombro do outro, mexer no cabelo, inclinar o corpo em direção ao outro, espelhar o comportamento, colocar a mão debaixo do queixo ou mesmo “brincar” com um objeto que esteja por perto (por exemplo, mexer na colher de sobremesa, ou enrolar o pacote de açúcar do café). São pequenos gestos, mas que fazem uma grande diferença para compreender se o outro pode ou não estar interessado em nós. No entanto, não podemos definir apenas um gesto para afirmar se a outra pessoa está ou não interessada, mas sim um conjunto deles. É a forma como a pessoa se comporta e gesticula durante todo o período da nossa presença que conseguimos perceber se há um real interesse. 

 

90% da comunicação humana está presente nas expressões faciais e movimentos do corpo. Por isso, saber interpretar os sinais é quase como se conseguisse ler a mente da pessoa que está à sua frente. 

Quando nos encontramos na companhia de alguém na qual estamos interessados, o nosso corpo reage. Existem verdadeiras mudanças fisiológicas como a tensão dos músculos aumenta, o peito projeta-se mais para a frente, o estomago encolhe automaticamentea flacidez do corpo e o inchaço dos olhos diminuem. Ou seja, o corpo adapta-se a uma posição mais ereta aparentando ter rejuvenescido. O que nos acontece a nós, também acontece aos outros. 

Sabemos que compreender se a outra pessoa está ou não interessada em nós, nem sempre é óbvio. No entanto, estarmos atentos aos seus gestos, comportamentos e linguagem corporal é uma grande ajuda para formarmos as nossas expectativas. O modo como agimos também é fulcral para o sucesso da potencial futura relação. 

No Ebook “12 SINAIS QUE A OUTRA PESSOA NÃO ESTÁ INTERESSADA” oferecemos ferramentas para que possa gerir melhor as expectativas em relação ao outro. Descarregue-o aqui.

5. A MOBILIDADE

Quando existe interesse numa pessoa, os gestos e movimentos do corpo são quase incontroláveis. Existe uma pré-disposição para o toque no braço ou ombro do outro, mexer no cabelo, inclinar o corpo em direção ao outro, espelhar o comportamento, colocar a mão debaixo do queixo ou mesmo “brincar” com um objeto que esteja por perto (por exemplo, mexer na colher de sobremesa, ou enrolar o pacote de açúcar do café). São pequenos gestos, mas que fazem uma grande diferença para compreender se o outro pode ou não estar interessado em nós. No entanto, não podemos definir apenas um gesto para afirmar se a outra pessoa está ou não interessada, mas sim um conjunto deles. É a forma como a pessoa se comporta e gesticula durante todo o período da nossa presença que conseguimos perceber se há um real interesse. 

 

90% da comunicação humana está presente nas expressões faciais e movimentos do corpo. Por isso, saber interpretar os sinais é quase como se conseguisse ler a mente da pessoa que está à sua frente. 

Quando nos encontramos na companhia de alguém na qual estamos interessados, o nosso corpo reage. Existem verdadeiras mudanças fisiológicas como a tensão dos músculos aumenta, o peito projeta-se mais para a frente, o estomago encolhe automaticamentea flacidez do corpo e o inchaço dos olhos diminuem. Ou seja, o corpo adapta-se a uma posição mais ereta aparentando ter rejuvenescido. O que nos acontece a nós, também acontece aos outros. 

Sabemos que compreender se a outra pessoa está ou não interessada em nós, nem sempre é óbvio. No entanto, estarmos atentos aos seus gestos, comportamentos e linguagem corporal é uma grande ajuda para formarmos as nossas expectativas. O modo como agimos também é fulcral para o sucesso da potencial futura relação. 

No Ebook “12 SINAIS QUE A OUTRA PESSOA NÃO ESTÁ INTERESSADA” oferecemos ferramentas para que possa gerir melhor as expectativas em relação ao outro. Descarregue-o aqui.

COVID-19

Devido à situação atual gerada pelo vírus COVID-19 e de acordo com as recomendações dadas pela DGS, informamos que os encontros físicos estão suspensos.

Assim que se reunam todas as condições de segurança, estaremos de volta.

Contamos que seja o mais breve possível.
Protejam-se que desta forma cuidamos de todos nós.

Até já!
Match74